O Resgate da Estrela: Sala 6 – Laboratório Alquímico

Minha última parte da aventura O Resgate da Estrela, mas o Renan ainda irá publicar a parte dele por aqui. Ano que vem a Iniciativa TRPG deve lançar um .pdf com toda aventura, devidamente revisada. Não se esqueçam de ver o índice da aventura, já está quase completa!

A idéia desta sala foi oferecer um pequeno desafio aos jogadores, que exigisse algum bom senso e raciocínio, e não só rolagens de dados somadas a modificadores. Aqui, ambição, ingenuidade e pressa pode levar a ruína do grupo.

Sala 6 – Laboratório Alquímico

Esta sala possui 3 entradas diferentes, para C2, 7 e 10. Este é um laboratório alquímico, onde Slâmma prepara venenos e poções. Slâmma mantém a porta para a sala 7 trancada e instalou recentemente uma armadilha na porta para C2 (também trancada), por ser a mais acessível a invasores. Em sua pressa para o ritual, ele esqueceu de trancar a porta para a sala 10.

A fechadura das portas são bem simples, podendo ser arrombadas com facilidade (Ladinagem, CD 15). Derrubar as portas exige um teste de Força (CD 20). Se preferirem destruí-las, as portas tem CA 4, RD 5 e DV 10  e vulnerabilidade a fogo.

A armadilha da porta é bem simples, ao abrir a porta, um bloco de pedra cai do teto atingindo quem entra r imediatamente. Bloco de Pedra: Reflexos (CD 15) para evitar; 4d6 pontos de dano; Percepção (CD 20), Ladinagem (CD 20); ND 1/2.

Sala 6

Uma vez que adentrem a sala, leia o texto:

Vocês adentram um amplo salão com altas e robustas estantes de madeira  em todas as paredes. As estantes estão cheias de livros, garrafas, vidrarias e objetos estranhos. No centro da sala há três grandes mesas de madeira, com vários banquinhos espalhados, as mesas estão cheias de objetos e vidraria de laboratório, com líquidos multicoloridos esfumaçantes. Na estante da parede leste, há duas bancadas na parte de baixo, ao invés de pratileiras. Cheias de pergaminhos, livros e mapas.

Guardiões: Três homúnculos de argila guardam o laboratório de invasores, permancendo escondidos em meio aos objetos no topo das estantes (Percepção contra Furtividade dos homúnculos). Quando o grupo estiver bem no meio da sala, eles começarão a disparar seus tiros de argila contra o grupo, tentando pegá-los desprevinidos.

Vocês percebem três pequenas criaturas se esgueirando no topo das estantes em meio a livros e objetos. Elas parecem com esculturas mal feitas de diabretes, feitas com argila. As criaturas grunhem para vocês, cuspindo bolas de lodo fedorento.

Os humúnculos são fracos e não se atrevem a descer das estante, onde possuem cobertura devido aos livros, vidros e objetos. Existe uma escada de madeira num canto da sala, que pode ser usada para acessar o topo ou as pratileiras mais altas das estantes (mas os homunculos tentarão afastá-la, derrubando que tiver na escada junto). Escalar as prateleiras exige um teste de Altetismo (CD 10).

Homúnculo de argila: construto 2, N; tamanho Minimo, desl. 6m, vôo 15m; PV 15; CA 15 (10 +2 tamanho +1 nível +2 Des); corpo-a-corpo: mordida +3 (1d4-1, veneno); à distância: bola de lodo +3 (1d6+1, veneno); qualidades especiais: visão no escuro, veneno, constructo; Fort +1, Ref +3, Von +2; For 6, Des 15, Con -, Int 10, Sab 12, Car 7.

Veneno: Os humunculos produzem uma secreção tóxica misturada com a argila. Seus ataques podem deixar os alvos enjoados (contato, CD 15, o alvo fica enjoado por 3 turnos)

Constructo: Imunes a atordoamento, dano de habilidade, dano não-letal, doença, encantamento, fadiga, paralisia, necromancia, sono e veneno. Não recuperam PV normalmente, são destruídos quando seus PV chegam a 0, e não podem ser revividos (pois nem são vivos).

Homúnculo: você achou ele bonito? Então prepare-se para os observadores pigmeus do corredor 4!

Papeis e Livros: Estão espalhados por todos os cantos, mas as bancadas possuem uma grande concetração de pergaminhos e tomos com anotações, além de diversos mapas (alguns da cidade, outros dos esgotos, e alguns que parecem ser de um grande complexo de túneis). Quase todos os livros e escritos estão em élfico.

Um teste de Percepção (CD 15) notará um livro meio velho com cheiro de tinta fresca. Este livro possui o título “O Leal Servo”, e está escrito em comum. Um teste de Conhecimento [religião] (CD 20), reconhecerá este livro como sendo o livro sagrado dos sszzaazitas (0 livro trabalha com o conceito de que a lealdade só leva a servidão, para se libertar o indivíduo deve pensar em si mesmo antes dos demais, e tirar proveito de tudo e de todos).

Há diversas anotações neste livro, na 1ª página está uma dedicatória em valkar (comum), escrito numa letra desleixada:

“Neste presente você encontrará a verdadeira sabedoria,

Sempre leal,

S”

As demais anotações estão em élfico e parecem ser de Slâmma, a maioria são conclusões e anotações a respeito das escrituras, mas se o examinador demorar algum tempo com o livro (~1 minuto), achará 3 trechos interessantes:

  • Uma anotação escrita com alfabeto élfico, porém em valkar (comum), na abertura do capítulo sobre pertences e propiedade: “Proteja seus pertences, principalmente de seus amigos. Todas as minhas poções com letras de sszzaazita são o oposto que dizem ser! Tolos serão os que tentarem me roubar!”
  • No capítulo sobre relacionamentos: “Juramos amor e fidelidade a Glórienn, e o que ela fez? Nos traiu e abandonou, colocando sua segurança em primeiro lugar. O amor é falso, e o amor prometido pelos deuses é o mais falso de todos, pois este mundo e seus poderes são egoístas e vis…”
  • No final do livro, está anotado, a tinta ainda cheirando a fresca: ” O verdade absoluta está na traição. Para alcançar o divino, devemos trair a nós mesmos. Nem mesmo S alcançou tal compreensão, a partir de hoje, não precisarei mais deste livro, nem de S.”

Poções e Venenos: A maioria das substâncias guardadas na sala são ingredientes alquímicos (considere 100TO em ingredientes, que podem ser gastos somente na criação de itens alquímicos), no entanto, há uma fileira de 6 garrafas rotuladas na bancada do meio. Os rótulos estão escritos em valkar, alguns em letra cursiva e serpentina (representado aqui como itálico), outros em letra de forma, neles está escrito “CURA” ou “VENENO”, abaixo disto, um número escrito por extenso. Pela bancada pode ser encontrados frascos com rótulos dos números que faltam, mas estão vazios.

  • VENENO – um
  • CURA – dois
  • VENENO – quatro
  • CURA – cinco
  • CURA – nove
  • VENENO – dez

As poções não são necessariamente o que dizem ser. A magia Detectar Venenos pode resolver este problema facilmente, mas há também a pista deixada no livro de Slâmma. Se alguém do grupo tiver a magia Detectar Venenos, não dê a pista do livro, deixe-os pagarem caro por qualquer ingenuidade, afinal, eles estão numa masmorra de sszzaazitas!

A letra cursiva é só para confundir os jogadores (alguns rótulos foram feitos por um servo de Slâmma, nada de mais). Todos os frascos, onde o número escrito por extenso possui alguma letra da palavra “SSZZAAZITA”, ou seja: A, I, S, T ou Z, são o oposto do que dizem ser. O veneno é arsênico (Ingestão, CD 15, 1d6 Con, 50TO), e as poções são de Curar Ferimentos Leves.

As imagens usadas neste post são propriedade da Wizards of the Coast (homúnculo) e do artista Martino Palladini. O mapa é de autoria do Quaresma (blog Montanha dos Monstros).

Sobre Edu Guimarães
Mestra RPG desde os 10 anos e nunca mais parou. Tormenta foi seu 1º cenário de fantasia medieval, e desde então, seu favorito. É nerd, biólogo e Leal e Bom.

3 Responses to O Resgate da Estrela: Sala 6 – Laboratório Alquímico

  1. Pingback: Tweets that mention O Resgate da Estrela: Sala 6 – Laboratório Alquímico « Área de Tormenta -- Topsy.com

  2. Objetos tem Dureza, não RD =P
    Tudo bem que o tesouro passa do estipulado, mas 3 venenos com risco de serem bebidos compensa xD

    • Edu Guimarães diz:

      De fato eu passei um pouco da conta, por sinal, esqueci de especificar de Poções de Curar Ferimentos Leves.

      Vou diminuir o valor dos ingredientes alquímicos para 50 TO, para equilibrar, claro que se você contar com os venenos, a conta estoura, mas como o Volz não colocou tesouro nenhum na sala 5, acho q equilibra…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: