Classe de Prestígio: Algoz

Como prometido semana passada, finalmente a adaptação para Tormenta RPG da classe de prestígio Algoz, direto do velho Livro do Mestre 3.5. Adicionei também estas opções para algozes da Tormenta, vindas do suplemento Área de Tormenta.

Algozes são guerreiros terríveis que fizeram um pacto com forças malignas, servindo-as em troca de grandes poderes. Eles são a personificação do Mal, o nêmesis de tudo que é bom e sagrado, estando entre os vilões mais temidos de Arton.

Felizmente estes cavaleiros das trevas são raríssimos em Arton. A maioria dos deuses malignos adotam outros tipos de campeões (como os tiranos de Kallyadranoch, por exemplo), e as forças demoníacas e diabólicas estão ocupadas com suas guerras nos planos divinos, dando pouca atenção ao plano material.

Este quadro vem se alterando desde a chegada da Tormenta, que adota algozes como seus campeões nefastos, espalhando a corrupção lefeu por toda Arton. Eles representam o mal absoluto da anti-criação lefeu, servindo ao interesses dos Lordes da Tormenta, embora ainda possam ter objetivos pessoais e vontade própria. Crânio Negro, um dos maiores vilões da história, responsável pela queda da deusa Glórienn, era um algoz de grande poder, um caçador de recompensas corrompido.

Para tornar-se um algoz o pretendente deveria entrar em contato com um espírito maligno de grande poder (geralmente um demônio ou diabo) e com ele fazer um pacto, recebendo seus poderes em trocade servidão. Algozes da tormenta devem realizar um pacto semelhante, mas com o Lorde de uma área de Tormenta, precisando adentrar seus domínios.

Os algozes são mais comuns entre classes marciais como guerreiros, rangers, bárbaros, monges, swashbucklers, samurais e ex-paladinos, estes últimos muito valorizados pelas entidades malignas, recebendo benefícios especiais (veja mais abaixo). Bardos, ladinos e clérigos por vezes adotam o caminho do algoz, valorizando os aspectos de canalização de energia e golpes sujos. Magos, feiticeiros e druídas pouco se beneficiam tornando-se algozes, existindo outras opções para os vilões destas classes.

O Algoz
Nível BBA Habilidade de Clase Magias
+1 Pacto, Destruir o bem 1/dia, Detectar o bem, Benção nefasta
+2 Proteção profana
+3 Aura de desespero, Canalizar energia negativa 1d6
+4 Destruir o bem 2/dia, Ataque Furtivo +1d6
+5 Vínculo profano
+6 Canalizar energia negativa 2d6
+7 Destruir o bem 3/dia, Ataque Furtivo +2d6
+8 Amadiçoar
+9 Canalizar energia negativa 3d6
10º +10 Destruir o bem 4/dia, Ataque Furtivo +3d6

Pré-requisitos:

Campeão do Mal! Eu amo as imagens da Paizo!

Tendência: Qualquer maligna

BBA: +6

Perícias: treinado em Conhecimento (tormenta) – para algozes da Tormenta, OU treinado em Conhecimento (religião) – para demais algozes.

Talentos: Terreno Familiar (áreas de Tormenta) – para algozes da Tormenta, OU um talento que tenha tendência não-bondosa como pré-requisito (como Usar Venenos) – para os demais algozes.

Especial: O personagem precisa fazer um acordo pacífico com um espírito malígno ou um lorde da Tormenta.

Características de Classe:

Pontos de Vida: 5 (+modificador de Constituição) /nível

Habilidades de Classe:

Pacto: o algoz fez um pacto com uma entidade malígna extra-planar, ou com a Tormenta, atuando como devoto desta.

Ele é automaticamente reconhecido e obedecido por qualquer criatura malígna que sirva a mesma força malígna que o algoz (espíritos malígnos ou lefeus) e que tenha níveis inferiores ao seu nível de personagem. Criaturas de nível igual ou superior não o obedecem, mas também não o atacam, a menos que sejam atacadas primeiro. Um algoz é capaz de controlar ao mesmo tempo 2 níveis de criatura malígna por nível de personagem.

Algozes da Tormenta não recebem níveis negativos devido a efeitos causados pela Tormenta ou suas criaturas, embora ainda possa receber níveis negativos de outras formas. Eles também são imunes a insanidade da Tormenta (regras para insanidade são encontradas no suplemento Área de Tormenta, pg.45). Um algoz da Tormenta é considerado protador de dois talentos [Tormenta] para efeitos de pré-requisito e para efeitos ligados ao nº de talentos possuidos.

Destruir o bem: o algoz pode invocar seus poderes profanos para desferir um golpe destruidor. Como uma ação livre, pode anunciar o uso desta habilidade antes de iniciar o ataque corpo-a-corpo. Se o alvo é Bondoso, ele soma seu bônus de Carisma à jogada de ataque, e seu nível de algoz ao dano. Contra um alvo não malígno a habilidade não tem efeito, mas ele gasta um uso diário mesmo assim.

Esta habilidade pode ser usada uma vez por dia. A cada três níveis seguintes, você recebe um uso diário adicional.

Personagens que possuam uma classe com a habilidade Destruir o Bem convertem-na para Destruir o Mal, somando os usos diários das duas.

Detectar o Bem: o algoz pode lançar a magia detectar o mal à vontade, sem gastar PM.

Benção Nefasta: no 1º nível, o algoz escolhe entre ter magias ou poderes de algoz. Uma vez feita, esta escolha não pode ser mudada.

Magias: você pode lançar magias. Suas regras são descritas no Tormenta RPG, Capítulo 9: Magia.

  • Tipo e níveis de magia: o algoz pode lançar magias divinas de 1º nível. A cada dois níveis seguintes, ele pode lançar magias de um nível acima, até o 7º nível, quando poderá lançar magias de 4º nível.
  • Habilidade-chave: Sabedoria.
  • Magias Conhecidas: o algoz conhece um número de magias igual a 1 +mod. Sab. Cada vez que avança de nível, ele aprende uma nova magia de qualquer nível que possa lançar.
  • Pontos de Magia: o algoz tem um número de pontos de magia (PM) igual a 1 +mod. Sab. Cada vez que ele avança de nível, recebe +1 PM.
  • Preparação da Magia: o algoz precisa preparar suas magias com antecedência. A cada dia, deve passar uma hora cultuando a entidade malígna a que serve. Durante este tempo, deve gastar PM com as magias que vai querer disponíveis durante o dia.

Poderes de Algoz:

  • Arma do Desespero: os ataques corpo-a-corpo do algoz são considerados armas mágicas e malígnos para causar dano em criaturas com redução de dano.
  • Armadura do Desespero: no 3º nível, ele recebe CA +2.
  • Poder Profano: a partir do 5º nível, ele pode canalizar energia profana para melhorar sua capacidade em combate, recebendo +4 nas jogadas de ataque e dano durante 1 minuto. Usar esta habilidade é uma ação padrão, e ela pode ser usada uma vez por dia.
  • Campeão do Mal: a partir do 7º nível o algoz pode utilizar sua energia profana para tornar-se quase invencível em combate, recebendo RD 20 durante 1 minuto. Usar esta habilidade é uma ação padrão e ela pode ser usada uma vez por dia.

Proteção Profana: no 2º nível, o algoz soma seu bônus de Carisma a todos os testes de resistência.

Crânio Negro: Algoz da Tormenta e Vilão da Trilogia.

Aura de Desespero: no 3º nível, o algoz se torna imune ao medo. Além disso, todos os inimigos a até 3m recebem -2 de penalidade moral em todos os testes de resistência.

Canalizar Energia Negativa: a partir do 3º nível, o algoz pode emanar uma onda de energia negativa que alcança até 9m a partir dele, causando dano em criaturas vivas ou curando morto-vivos ou criaturas ligadas a Tormenta (no caso dos algozes da Tormenta). A quantidade de dano é igual a 1d6, mais 1d6 a cada três níveis seguintes. Criaturas que recebam dano têm direito a um teste de Vontade para reduzir o dano à metade.

Usar esta habilidade é uma ação padrão. Ela pode ser utilizada um número de vezes igual a 1 + mod. Car.

Os dados de dano/cura são cumulativos com os fornecidos por Canalizar Energia Negativa de outras classes. Além disso, se o personagem possui uma classe com a habilidade Canalizar Energia Positiva, converte-a para Canalizar Energia Negativa.

Ataque Furtivo: a partir do 4º nível, quando atinge um alvo desprevinido ou flanqueado com um ataque corpo-a-corpo (ou à distância até 9m), o algoz causa +1d6 pontos de dano adicional. Uma criatura imune a acertos críticos também é imune a ataques furtivos.

A cada três níveis seguintes, este dano aumenta para +2d6. Este dano adicional é cumulativo com a habilidade Ataque Furtivo de outras classes.

Vínculo Profano: no 5º nível escolha entre um elo com as forças profanas ou com um animal. Uma vez feita, esta escolha não pode ser mudada.

Se escolher um elo com as forças profanas, você recebe um talento de combate ou poder concedido. Você recebe um novo talento no 10º nível.

Se escolher um elo com animal, você recebe uma montaria profana ou familiar. A montaria profana é idêntica a montaria sagrada do paladino (Tormentão, pg.68), e o familiar é idêntico ao descrito para magos (Tormentão, pg.63), com a diferença que sua tendência será a mesma do algoz, e seu tipo da criatura será espírito (no caso de um algoz padrão) ou monstro (no caso de um algoz da Tormenta). Neste último caso a criatura pode adquirir talentos da Tormenta.

Amaldiçoar: No 8º nível, ao ferir uma criatura bondosa usando a habilidade Destruir o Bem, o algoz pode rogar uma maldição sob o alvo com uma ação livre. Os efeitos desta habilidade são idênticos a magia Rogar Maldição (Tormentão, pg.200). O algoz pode utilizar esta habilidade uma vez por dia.

PALADINOS CAÍDOS:

Algozes que possuem níveis de paladino (ou seja, ex-paladinos), podem converter automaticamente até metade dos seus níveis de paladino em níveis de algoz. Além disso, eles recuperam as seguintes habilidades da classe: Detectar o mal, Cura pelas mãos, Saúde divina e Remover Condição. As forças do mal regojizam-se com a corrupção de uma alma pura, passando a fornecer estes poderes ao ex-paladino, que antes era fornecido pelas divindades bondosas.

Nota: Classes de prestígio (CdPs) são classes mais especializadas, que oferecem mais poder em troca de menos versatilidade. Personagens podem adquirir níveis em CPs utilziando as regras de Muliclasse (Tormenta RPG, pg.25). Entretanto, para adquirir níveis em CPs, é necessário que seu personagem atenda aos pré-requisitos exigidos. Diferente das classes básicas, CPs não possuem listas de perícias e talentos iniciais. Assim, não se recebe um talento ou uma perícia no 1º nível de uma CP. Este é um dos preços a se pagar pelas habilidades mais poderosas destas classes.

A imagem de abertura pertence ao artista Danilo Carlos Martins. As imagens internas são propriedade da Paizo e da Jambô Editora.

———————————————————————————————————————

Outras CdPs adaptadas do Livro do Mestre 3.5:

Sobre Edu Guimarães
Mestra RPG desde os 10 anos e nunca mais parou. Tormenta foi seu 1º cenário de fantasia medieval, e desde então, seu favorito. É nerd, biólogo e Leal e Bom.

4 Responses to Classe de Prestígio: Algoz

  1. Fernando Brauner diz:

    aew. muito boas as suas adaptações.
    A classe ja foi adicionada ao bolg iniciativa tormenta com classes de prestigio atualizadas

  2. Saruman diz:

    Adorei as classes de pretígio até agora. Não vejo a hora de ver Arquimago.

  3. Alvarus Van Dick of Einhander diz:

    eu procurava uma adaptação como essa a anos.Muito obrigado mesmo.Não vejo a hora de fazer o meu novo personagem
    Thank you VERY MUCH!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: