Classse de Prestígio: Assassino

Retomando o projeto de adaptação para Tormenta RPG das classes de prestígio do velho Livro do Mestre 3.5. Na onda tamuriana que se apossou do blog nas últimas 2 semanas, adaptamos o Assassino, que junto com o Dançarino das Sombras, são excelentes opções para personagens ninjas.

Assassino

Os assassinos são especialistas na aplicação de golpes rápidos e mortais, treinados nas macabras artes do assassinato, o que inclui infiltração, disfarces, conhecimentos sobre anatomia, uso de venenos e artes macabras.

Uma curiosidade a respeito dos tipos artonianos é que estes sentem-se profundamente ofendidos com a alcunha de “assassino”, preferindo serem chamados de “removedores de pessoas inconvenientes”.

Assassinos Removedores, costumam a cobrar altos preços por seus serviços, sendo contratados apenas pelos mais abastados. Contratar um serviço de remoção, pois muitos mudam de lado com o tilintar do ouro, embora haja aqueles que seguem rígidos códigos de honra, “sempre cumprindo o contrato”.

A maioria dos assassinos removedores trabalham de forma independente, mas há os que se organizam em guildas. Cada indivíduo ou guilda possui uma marca particular, atestado de seu trabalho bem feito. Pode ser uma flor sou objeto sobre o cadáver, o fato das vítimas sempre estarem esquartejadas ou sem nenhum sinal de violência, ou ainda o fato das mortes sempre ocorrerem ao pôr-do-sol.

Embora a maioria seja, nem todos os assassinos removedores são malígnos. Alguns removem apenas pessoas más, a mando de seu governo ou organização, outros matam sob certos códigos, dando uma chance da vítima se defender, ou nunca matando mulheres e crianças. Entretanto, deve ficar claro que matar sem motivo, por dinheiro ou somente em benefício próprio SEMPRE será considerado um ato maligno.

O Assassino
Nível BBA Habilidade de Clase
+0 Ataque Furtivo +1d6, Golpe Mortal, Usar Venenos
+1 Resistência a Venenos +2, Técnica Assassina
+2 Ataque Furtivo +2d6, Esquiva Sobrenatural
+3 Técnica Assassina
+3 Ataque Furtivo +3d6, Tiro Mortal
+4 Resistência a Venenos +4, Técnica Assassina
+5 Ataque Furtivo +4d6, Esquiva Sobrenatural Aprimorada
+6 Técnica Assassina
+6 Ataque Furtivo +5d6, Mimetismo
10º +7 Resistência a Venenos +6, Anjo da Morte, Técnica Assassina

Pré-requisitos:

Tendência: Qualque não bondosa.

Perícias: Treinado em Enganação e Furtividade (8 graduações cada).

Especial: Para receber o treinamento por parte de outro assassino, o personagem deve provar seu valor matando alguém.

Características de Classe:

Pontos de Vida: 3 (+ modificador de Con) /nível.

Habilidades de Classe:

Ataque Furtivo: quando atinge um alvo desprevinido ou flanqueado com um ataque corpo-a-corpo (ou à distância até 9m), o assassino causa +1d6 pontos de dano adicional. Uma criatura imune a acertos críticos também é imune a ataques furtivos.

A cada nível ímpar seguinte, este dano aumenta para +2d6. Este dano adicional é cumulativo com a habilidade ataque furtivo de outras classes.

Golpe Mortal: Se estudar a vítima por 3 rodadas consecutivas, atingí-la com um ataque furtivo corpo-a-corpo e causar dano, este ataque será capaz de nocautear ou matar o alvo (à sua escolha). O assassino deve gastar uma ação de movimento por turno para estudar a vítima, e não pode tirar os olhos dela em nenhum momento. A vítima também não pode perceber ou reconhecer o assassino como um de seus oponentes.

Uma vez atingida e tendo sofrido dano, a vítima deve ser bem sucedida em um teste de Fortitude (CD 10 + nível de assassino + mod. Int) ou morrerá imediatamente. Caso tenha optado por não matar, a vítima ficará inconsciente por um nº de rodadas  = 1d6 + nível de assassino. Se passar no teste de Fortitude a vítima apenas recebe o dano do ataque furtivo.

Após estudar a vítima, o assassino tem 3 rodadas para desfirir o ataque mortal, caso fracasse, deverá estudar a vítima novamente para executar outro ataque.

Usar Venenos: recebe o talento Usar Venenos.

Resistência a Venenos: a partir do 2º nível o assassino recebe bônus +2 nos testes de Fortitude contra venenos. Resistência desenvolvida pela freqüência com que os manipula. No 6º nível este bônus aumenta para +4, e no 10º nível para +6.

Assassino meio-orc

Técnica Assassina: a partir do 2º nível, o assassino recebe treinamento em uma técnica assassina especial, devendo escolhendo uma das técnicas listadas abaixo (algumas destas técnicas podem exigir pré-requisitos para serem obtidas). A cada nível par seguinte, ele deve selecionar uma nova técnica da lista.

Muitas-faces: +8 de bônus nos testes de Enganação para disfarçar-se.

Potencializar venenos: gastando 25 TO e 1 minuto de preparo, adiciona +2 na CD de um veneno. Pré-requisito: treinado em Ofício (alquimia).

Armas ocultas: É automaticamente bem sucedido em testes de Ladinagem para ocultar armas em seu corpo. Alguém que o reviste ainda tem direito a um teste de Percepção, mas não recebe +10 de bônus no teste ( Tormentão, pg. 87).

Veneno de bom rendimento: gastando 25 TO e 1 minuto de preparo, permite que um veneno aplicado numa arma funcione uma 2ª vez após o 1º golpe bem sucedido. Pré-requisito: treinado em Ofício (alquimia).

Veneno concentrado: gastando  50 TO e 1 minuto de preparo, concede bônus +2 no dano em habilidades causado por um veneno. Pré-requisito: potencializar veneno.

Faro para venenos: Com uma ação livre, percebe se uma criatura ou objeto é venenoso ou está envenenado. Ele ainda pode fazer um testes de ofício (alquimia, CD 20) para determinar o tipo de veneno. Pré-requisito: treinado em Ofício (alquimia).

Técnica mágica de 1º nível: Escolha uma magia listada abaixo, o assassino pode conjurar esta magia uma vez por dia: Ataque certeiro, Névoa obscurescente, Queda suave, Passos sem Pegadas, Salto ou Sono. A habilidade-chave na conjuração destas magias é Carisma. Você pode comprar esta técnica outras vezes, recebendo uma nova magia ou mais usos diários.

Técnica mágica de 2º nível: Semelhante a Técnica mágica de 1º nível, mas com a seguinte lista de magias: Alterar-se, Confundir Detecção, Dissimular tendência, Escuridão, Invisibilidade, Névoa, Patas de aranha. Pré-requisitos: Assassino nível 4.

Técnica mágica de 3º nível: Semelhante a Técnica mágica de 1º nível, mas com a seguinte lista de magias: Dificultar detecção, Envenenamento, Escuridão Profunda, Lâmina Afiada, Névoa Fétida, Sono Profundo. Pré-requisitos Assassino nível 6.

Esquiva Sobrenatural: a partir do 3º nível, os instintos do assassino ficam tão apurados que ele consegue reagir ao perigo antes que seus sentidos percebam. Ele nunca fica desprevinido (veja “Surpresa” no Capítulo 8: Combate).

Caso já tenha recebido esquiva sobrenatural de outra classe, ele recebe esquiva sobrenatural aprimorada.

Tiro Mortal: No 5º nível, o assassino pode usar seu golpe mortal com ataques furtivos à distância até 9m do alvo.

Esquiva Sobrenatural Aprimorada: a partir do 7º nível, o assassino consegue lutar contra diversos inimigos como se fossem apenas um. Ele não pode ser flanqueado.

Mimetismo: No 8º nível, o assassino pode usar a perícia Furtividade para esconder-se mesmo se estiver sendo observado, em local aberto e sem nenhuma cobertura, desde que estejam até 3m de qualquer tipo de sombra (exceto a sua própria).

Anjo da Morte: A partir do 10º nível, o assassino passa a ser reconhecido entre as divindades da morte, recebendo a benção destas. Uma vítima do golpe mortal do assassino não pode ser ressussitada pelas magias Reviver os Mortos ou Ressureição (mas Desejo, Milagre ou Ressurreição Verdadeira funcionam normalmente).

Nota: Classes de prestígio (CPs) são classes mais especializadas, que oferecem mais poder em troca de menos versatilidade. Personagens podem adquirir níveis em CPs utilziando as regras de Muliclasse (Tormenta RPG, pg.25). Entretanto, para adquirir níveis em CPs, é necessário que seu personagem atenda aos pré-requisitos exigidos. Diferente das classes básicas, CPs não possuem listas de perícias e talentos iniciais. Assim, não se recebe um talento ou uma perícia no 1º nível de uma CP. Este é um dos preços a se pagar pelas habilidades mais poderosas destas classes.

As imagens usadas neste post pertencem ao jogo Assassin’s Creed (Ubisoft), e a Paizo.

——————————————————————————————————

Posts relacionados:

Outras CdPs adaptadas do Livro do Mestre 3.5:

Sobre Edu Guimarães
Mestra RPG desde os 10 anos e nunca mais parou. Tormenta foi seu 1º cenário de fantasia medieval, e desde então, seu favorito. É nerd, biólogo e Leal e Bom.

15 Responses to Classse de Prestígio: Assassino

  1. Di Benedetto diz:

    Boa adaptação Edu. Dúvida: as Cdp Algoz e Anão Protetor já sairam aqui no AdT?

    • Edu Guimarães diz:

      As CdPs já adaptadas foram listadas no fim deste post, incluindo o Anão Defensor/Protetor (raios de tradução da Devir!).

      Pretendo adaptar o Algoz na semana que vem.

      • Então deixe o Teurgista Místico pra mim. Eu vou ter que adaptar do mesmo jeito, já que um dos jogadores da minha mesa tá fazendo um feiticeiro/favored soul. Já aproveito pra fazer o favored Soul junto, e mostrar uma mecânica que eu vou usar na minha mesa que favorece os feiticeiros (que ao meu ver, devia ter bem mais PMs que o mago, e do jeito que está, só tem 2 PM a mais).
        Acho que vou ter que arrumar os livros do Pathfinder pra ver se consigo dar uma temperada legal nas classes, em vez de deixar praticamente do jeito que está x_X

        Cyaz

      • Edu Guimarães diz:

        O teurgista tá no fim da minha lista de prioridades, um pouco antes do arquimago. Então você tem tempo pra prepará-lo antes de mim…😀 Lembre-se de relacioná-los a Wynna.

        Pathfinder tem algumas coisas legais, mas use com moderação, porque as classes de lá são mais poderosas. Outro problema é o excesso de opções (muita tranqueira e opções que ao meu ver torna a classe mais “pesada”, enquanto eu valorizo o “limpo e simples”). Por exemplo, eu achei o Defensor Resoluto (Anão protetor), deles muito pesado, de forma que optei por usar o do D&D 3.5 como base mesmo.

  2. Hashimoto Daisuke diz:

    Pq ñ deixar o Assassino Imune a Venenos no Lv 10 !?

    O q acham !?

  3. Daniel Figueroa diz:

    Se não for pedir muito depois põe o Arquimago porque pretendo usá-lo em meu Feiticeiro Anão (o.O)

    • Edu Guimarães diz:

      Pretendo adaptar o arquimago tb, mas por ser uma CdP de nível elevado, estou deixando ela mais pra frente (como TRPG foi lançado em junho, acho que tem pouca gente com PJs neste nível).

  4. Shamassu diz:

    Não é apelação demais pegar a classe direto do Pathfinder? O Cassaro já falou no Formspring dele que usar raças do TRPG e classe do Pathfinder dava ptroblema, ficava forte demais…

    • Edu Guimarães diz:

      Sim é apelado. As classes do Pathfinder são muito fortes, enquanto no TRPG eles optaram por fortalecer as raças (uma opção mecânica que achei mais acertada). Não aconselho ninguém a combiná-las.

      Mas o assassino apresentado aqui NÃO é uma adaptação de Pathfinder. Quando uso o Pathfinder como base (como no caso do arqueiro-arcano), eu falo, e costumo equilibrar pro nível do TRPG. Neste caso, a maioria das habilidades são do D&D 3.5 mesmo, apenas o Anjo da Morte (de 10° nível), é do Pathfinder, e seguindo a linha do mesmo eu tirei as magias do assassino, e troquei pelas “técnicas do assassino” pra compensar, que são uma solução mecânica minha (mas não muito poderosa em termos de combate, ao meu ver), bem como Tiro mortal, que coloquei pra tornar a CdP mais interessante pra personagens atiradores.

  5. Seraphyrot diz:

    por que ao inves de colocar graduaçoes, nao coloca o nivel de char, que no caso ceria 5??

    • Edu Guimarães diz:

      Porque não é o padrão do sistema, e sempre tem aquele que irá usar o antigo sistema de perícias, de forma que isso o obriga a investir nas perícias indicadas.

      • Seraphyrot diz:

        o que eu quis dizer é: se ele é treinado logo ele terá a mesma graduaçao em ambas, nao havendo a necessidade de colocar 8 graduações em cada(redundancia)
        isso implica que ele pode ser treinado em varias pericias e ter graduações diferentes!!!

        mas um problema de usar (graduaçoes) é que ele já é treinado naquela pericia e fica redundante!!!
        por isso que eu falo use o nivel de personagem:
        se no nivel 5 ele tem 8 graduaçoes, logo coloque como o personagem deve ter nivel minimo 5!!
        fica mais facil e nao cria redundancia no texto!!

  6. Seraphyrot diz:

    apenas um adendo para a habilidade mimetismo;

    poderia ser colocado um tamanho minimo do objetoque gera a sombra ou mesmo a sombra para ativar a habilidade!!
    pode parecer estranho mas um jogador poderia usar como fonte de sombra uma pedra deveras muito pequena, dizendo que a habilidade nao diz nada contra!!

    sim pode dizer que é exagerado e que como mestre deve pnderar e talz, mas nao esta especificado uma tamanho minimo de sombra!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: