Nova Tamu-ra: Dragões Ryuu

Tamu-ra era conhecida por ser a morada de dragões serpente poderosos e de coração nobre, muitas vezes assumindo posições de destaque no Império de Jade. O imperador Tekametsu era um dragão, bem como seus 4 xoguns. O próprio deus Lin Wu tem um dragão como avatar.

Estes são os dragões ryuu, que pouco lembram os dragões de Kallyadranoch, seja em aparência ou comportamento. De fato, parece não existir relação de parentesco entre as espécies. Neste caso a palavra “dragão” é apenas uma nomenclatura dada em função das poucas semelhanças entre tais criaturas, da mesma forma que um “cavalo-marinho” não possui relação com cavalos.

Sempre existiram poucos dragões ryuu: a maioria deles habitava Tamu-ra, mas havia os que preferiam viver nas cercanias da ilha, ou mesmo em regiões mais distantes. No Império de Jade se integravam a civilização humana, atuando como líderes, sacerdotes, conselheiros e generais. Alguns preferiam um maior distanciamento da civilização, vivendo em harmonia com a natureza e tornando-se guardiões de vales, florestas, montanhas e rios.

A maioria dos ryuu pereceu com a destruição de Tamu-ra. Hoje eles são uma espécie quase em extinção, mas com a recolonização de Tamu-ra, alguns tem chegado a ilha e acasalando-se, na esperança de gerarem novos dragões dando continuidade a espécie. Poucos destes são sobreviventes de Tamu-ra, mas sim dragões que habitavam outras regiões e foram compelidos por clérigos de Lin Wu a ajudarem.

Descrição: Na maior parte do tempo os ryuu preferem viver sob outras formas, assumindo a aparência de humanóides ou animais. Eles só costumam a assumir sua forma verdadeira em ocasiões especiais, como nos festivais e celebrações tamurianos, ou quando em grande perigo.

Diferente de suas contrapartes ocidentais, os ryuu divergem bastante em aparência, sendo cada indivídio único. De forma geral a maioria possui o corpo alongado como o das serpentes, com quatro patas com garras, todas capazes de manipular objetos com facilidade. Sua cabeça se assemelha a de um grande lagarto (as vezes com traços de felinos ou  de peixes), de onde saem chifres e “bigodes” escamosos, e muitos possuem barba ou juba. O corpo e a cauda pode ser adornado por placas, escamas, barbatanas, pêlos, penas ou mesmo pequenas asas, às vezes tudo isso junto.

A despeito da aparência, todo Ryuu é capaz de voar, e todos são capazes de expelir algum tipo de sopro elemental. Diferente dos dragões ocidentais, os ryuu não são divididos em subespécies segundo elemento ou cor. Como dito antes, cada Ryuu é único e dotado de poderes e características distintas. Acadêmicos (estes compulsivos por classificações), costumam dividí-los em 5 tipos, cada um ligado a um elemento.

A verdade é que esta classificação não reflete subespécies, mas as 5 cortes ryuu. Todo dragão pertence a uma destas cortes, devendo vassalagem ao líder desta. As cortes do Fogo, Terra, Água e Ar eram lideradas pelos 4 xoguns de Tamu-ra, enquanto a corte do Vácuo era liderada pelo próprio Imperador Tekametsu.

Lordes ryuu do fogo, água, ar, terra e vácuo.

Comportamento: Ryuu são criaturas sábias de boa vontade e coração. Em sua maioria são extremamente honrados, e valorizam a disciplina e o respeito, mas há aqueles mais impulsivos e intempestivos, e alguns indivíduos mesquinhos e malignos, mas  mesmo estes costumam a seguirem algum tipo de código de honra. Um dragão ryuu nunca quebrará uma promessa.  Leal e neutro é a tendência mais comum entre eles.

Ecologia: Dragões ryuu necessitam de pouco alimento, na infância costumam alimentar-se apenas de minerais, sobretudo metais e pedras preciosas. Com o tempo, eles complementam sua dieta com carne (geralmente peixes ou ovelhas) ou vegetais (frutas, grãos, brotos de bambu, etc.). Possuem vidas muito longas, crescendo em tamanho, poder e sabedoria ao longo dos séculos.

Devido sua natureza contemplativa e filosofia de busca solitária pela iluminação, ryuu costumam a acasalarem poucas vezes, e não necessariamente com o mesmo parceiro. A fêmea põe 1 ovo logo após o acasalamento, que costuma a ser guardado em um santuário de Lin Wu e demorar alguns anos para chocar. Deste ovo nascerá de um a três jovens dragões, cada um já detentor de características próprias, muitas vezes diferentes dos pais.

Curiosos, os filhotes costumam dedicar a infância em explorar o mundo, vivendo sob a forma de animais e sendo orientados por espíritos da natureza sacerdotes de Lin Wu. Quando mais velhos, passam a assumir formas humanóides com mais freqüencia, embora alguns prefiriam continuar isolados, longe da civilização. Sob a tutela de um dragão mais velho, o jovem era logo inserido na sociedade tamuriana, normalmente designado como guardião de alguma região.

Meio-dragões ryuu eram um tabu na sociedade tamuriana, onde o conceito de castas sempre foi forte. Existem poucos relatos sobre a ocorrência destes mestiços, geralmente envolvendo lendas sobre heróis trágicos, amaldiçoados pelo destino.

Fichas de Exemplo:

Dragões ryuu são criaturas muito diversas, cada um com suas características próprias. As fichas abaixo são referentes a dragões ryuu da tempestade, conhecidos na mitologia chinesa e japonesa por trazerem chuvas e prosperidade. Em Tamu-ra, tais dragões costumavam pertencer as cortes do Ar ou da Água.

Dragão ryuu

Dragão Ryuu Filhote [ND 4]:
Monstro 6, Médio, Leal de Neutro.
Iniciativa +6, Sentidos: visão no escuro, Percepção +10.
Classe de Armadura: 21 (10 +3 nível +3 Des +5 natural).
Pontos de Vida: 54. Pontos de Magia: 10.
Resistências: Fort +7, Ref +8, Von +6. Imunidade a paralisia, sono e a elétrico. Vulnerabilidade à ácido.
Deslocamento: vôo 24m, natação 12m,
Ataques corpo-a-corpo: mordida +9 (1d8+6), garras +8 (1d6+6). Ataque completo: mordida +7 e 2 garras +6. Agarrar +8.
Habilidades: For 15, Des 17, Con 14, Int 10, Sab 12, Car 13.
Perícias e Talentos: Percepção +10, Sobrevivência +10; Fortitude Maior, Reflexos Rápidos, Vontade de Ferro, Ataque Múltiplo, Agarrar Aprimorado, Vitalidade, Foco em Arma (mordida).
Constrição: No início de seu turno, o ryuu causa automaticamente 1d6+5 de dano em uma criatura agarrada.
Sopro: como uma ação padrão o ryuu pode cuspir raios, movendo a cabeça para atingir todas as criaturas num cone de 9m. As criaturas na área sofrem 2d8+3 de dano elétrico, um teste de Reflexos (CD 15), reduz o dano pela metade. Depois de usada esta habilidade estará disponível novamente depois de 1d4 rodadas.
Metamorfose: Dragões podem transformarem-se em quaisquer animais de nível igual o menor que os eu, à vontade. A exceção desta restrição de formas, esta habilidade é idêntica a magia Metamorfose.
Magias: Um ryuu filhote é capaz de lançar magias arcanas ou divinas como um feiticeiro de 3º nível. Magias conhecidas: Nível 0: Detectar magia, Mãos mágicas, Prestidigitação, Som Fantasma. 1º Nível: Bom fruto, Curar ferimentos leves, Névoa obscurescente. 2º nível: Detectar pensamentos.
Tesouro: padrão.
Dragão Ryuu Jovem-Adulto [ND 10]:
Monstro 14, Grande (comprido), Leal de Neutro.
Iniciativa +9, Sentidos: visão no escuro, Percepção +20.
Classe de Armadura: 27 (10 -1 tamanho +7 nível +2 Des +9 natural).
Pontos de Vida: 140. Pontos de Magia: 24.
Resistências: Fort +12, Ref +11, Von +12. Imunidade a paralisia, sono e a elétrico. Vulnerabilidade à ácido.
Deslocamento: vôo 36m, natação 18m
Ataques corpo-a-corpo: mordida +21 (2d6+12), garras +19 (1d8+12). Ataque completo: mordida +19 e 2 garras +17. Agarrar +23.
Habilidades: For 21, Des 15, Con 16, Int 14, Sab 16, Car 17.
Perícias e Talentos: Conhecimento (natureza) +19, Intuição +20, Percepção +20, Sobrevivência +20; Fortitude Maior, Reflexos Rápidos, Vontade de Ferro, Ataque Múltiplo, Agarrar Aprimorado, Vitalidade, Foco em Arma (mordida), Foco em Arma Aprimorado, Magias em Combate, Investida Aérea, Rastrear.
Constrição: No início de seu turno, o ryuu causa automaticamente 1d8+13 de dano em uma criatura agarrada.
Sopro: como uma ação padrão o ryuu pode cuspir raios, movendo a cabeça para atingir todas as criaturas num cone de 9m. As criaturas na área sofrem 10d8+7 de dano elétrico, um teste de Reflexos (CD 21), reduz o dano pela metade. Depois de usada esta habilidade estará disponível novamente depois de 1d4 rodadas.
Metamorfose: Ryuu jovens podem transformarem-se em quaisquer criaturas dos tipos animal ou humanóide de nível igual o menor que o seu, à vontade. A exceção desta restrição de formas, esta habilidade é idêntica a magia Metamorfose.
Magias: Um ryuu adulto-jovem é capaz de lançar magias arcanas ou divinas como um feiticeiro de 7º nível. Magias conhecidas: Nível 0: Detectar magia, Mãos mágicas, Prestidigitação, Som Fantasma. 1º Nível: Bom fruto, Névoa, Compreender Idiomas, Curar ferimentos leves. 2º nível: Curar ferimentos moderados, Detectar pensamentos, Névoa. 3º nível: Dissipar magia, Relâmpago. 4º nível: Névoa Sólida.
Tesouro: padrão.
Dragão Ryuu Experiente [ND 16]:
Monstro 22, Enorme (comprido), Leal de Neutro.
Iniciativa +12, Sentidos: visão no escuro, Percepção +30.
Classe de Armadura: 33 (10 -2 tamanho +11 nível +1 Des +13 natural).
Pontos de Vida: 264. Pontos de Magia: 39.
Resistências: Fort +18, Ref +14, Von +18. Imunidade a paralisia, sono e a elétrico. Vulnerabilidade à ácido.
Deslocamento: vôo 48m, natação 24m.
Ataques corpo-a-corpo: mordida +33 (2d6+12), garras +31 (1d8+12). Ataque completo: mordida +31 e 2 garras +29. Agarrar +39.
Habilidades: For 29, Des 13, Con 20, Int 18, Sab 20, Car 21.
Perícias e Talentos: Conhecimento (natureza e religião) +29, Diplomacia +30, Intuição +30, Percepção +30, Sobrevivência +20; Fortitude Maior, Reflexos Rápidos, Vontade de Ferro, Ataque Múltiplo, Agarrar Aprimorado, Vitalidade, Foco em Arma (mordida), Foco em Arma Aprimorado, Magias em Combate, Investida Aérea, Rastrear, Conhecimento Mágica, Dominar Magia (Curar Ferimentos Graves), Domínio da Água e Domínio da Ordem.
Constrição: No início de seu turno, o ryuu causa automaticamente 2d6+20 de dano em uma criatura agarrada.
Sopro: como uma ação padrão o ryuu pode cuspir raios, movendo a cabeça para atingir todas as criaturas num cone de 9m. As criaturas na área sofrem 16d8+11 de dano elétrico, um teste de Reflexos (CD 27), reduz o dano pela metade. Depois de usada esta habilidade estará disponível novamente depois de 1d4 rodadas.
Presença Magna: O ryuu experiente emana uma aura de nobreza, poder e altivez, que abala seus inimigos. Qualquer criatura num raio de 60m a partir do dragão, que tentar atacá-lo ou a seus aliados, deve ser bem sucedido em um teste de Vontade (CD 24). Se falhar ficará apavorada (se tiver 5 níveis ou menos) ou assustada (se tiver 6 níveis ou mais). 

Além disso, a presença magna tem efeitos na região em volta do dragão. Se o ryuu ficar mais de 1 semana em algum local, toda uma área de 4km de raio a partir do dragão receberá chuvas tropicais freqüentes. Estas chuvas tornam o solo mais fértil, dobrando a produção agrícula.

Metamorfose: Ryuu experiente podem transformarem-se em quaisquer criaturas dos tipos animal, humanóide, monstro ou espírito de nível igual o menor que o seu, à vontade. A exceção desta restrição de formas, esta habilidade é idêntica a magia Alterar-se.
Magias: Um ryuu experiente é capaz de lançar magias arcanas ou divinas como um feiticeiro de 11º nível. Magias conhecidas: Nível 0: Detectar magia, Mãos mágicas, Prestidigitação, Som Fantasma. 1º Nível: Bom fruto, Névoa, Compreender Idiomas, Curar ferimentos leves. 2º nível: Curar ferimentos moderados, Detectar pensamentos, Névoa. 3º nível: Ampliar Plantas, Dissipar magia, Muralha de Vento, Relâmpago. 4º nível: Névoa Sólida, Curar Ferimentos Graves, Tempestade Glacial 5º nível: Comunhão com a Natureza, Controlar os Ventos, Convocar Tempestade de Relâmpagos. 6º nível: Controlar o Clima.
Tesouro: padrão.

As imagens usadas neste post pertencem aos artistas ArGe, Llyn Hunter e J-C.

Sobre Edu Guimarães
Mestra RPG desde os 10 anos e nunca mais parou. Tormenta foi seu 1º cenário de fantasia medieval, e desde então, seu favorito. É nerd, biólogo e Leal e Bom.

7 Responses to Nova Tamu-ra: Dragões Ryuu

  1. Macus diz:

    Perfeito! Ótima descrição de como poderiam ser os Ryuus!

  2. Naice again! Mas onde ficam as esferas nessa história toda?😄

  3. Fernando Brauner diz:

    Perfeitos
    So faltou falar de aonde eles forma parar depois da tormenta…

    • Edu Guimarães diz:

      Como eu disse no texto (4º parágrafo), a maioria MÓRREU. os dragões ryuu atuais em sua maioria não estavam em Tamu-ra em sua destruição.

      Dos poucos dragões ryuu que por algum milagre tenham sobrevivido ao ataque, imagino que tenham se retirado para regiões ermas, talvez insandecidos ou profundamente abalados com a destruição de seu reino. Isto seria um gancho legal para aventuras, convencer um destes dragões a superar o trauma e retornar a sua terra.

  4. Gruingas diz:

    Muito bom!

    Gostei bastante do texto e das fichas.

    Mas dragões são sempre um problema, porque você pensa em um dragão e tem que fazer um milhão de fichas!! Sendo que cada uma já é um trabalhão, afinal o bicho é grande, dá porrada, faz magia…

    Anyway, good job!

  5. Seraphyrot diz:

    muito massa este post, porem tenho uma questao:

    dragao e ryuu nao é a mesma coisa???
    dragao dragao fica meio estranho!!

    acho que dragao serpente ou apenas ryuu ficaria melhor!!!
    nao soaria tao estranho!!!

  6. DarkDenis diz:

    Concordo plenamente com o post acima… chego a me sentir meio desconfortavel com os dois termos juntos… eh q nem rosa pink ou espada katana xP

    Mas muito bom o post xD
    Vou adota-los na minha mesa como Dragões Serpentes xD

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: