O Grande Norte: Nyss – Os Elfos do Inverno

Mais um post da Iniciativa Tormenta sobre O Grande Norte. Tantas idéias surgiram sobre o tema que irei postar mais alguma coisa sobre ele no futuro.

Não é segredo pra ninguém que acompanha o blog que eu adoro Reinos de Ferro e gosto de adaptar elementos deste para Tormenta. Conheçam agora os elfos do inverno, diretamente do norte gélido de Immoren Ocidental para o Grande Norte de Arton. Mais informações sobre os nyss podem ser encontradas no Monstronomicon e no Guia de Personagens dos Reinos de Ferro.

EDIT(09/10/10): Troquei novamente os talentos dos traços raciais. Volta a ser Arma Nyss, mas o talento teve seu poder reduzido.

EDIT (o3/10/10): Re-lendo o Sem Trégua Vol.1 lembrei do nome dos cervos gigantes: ulks! Além disso adicionei o detalhe das tatuagens no rosto, que tinha omitido antes. Há tb uma nova imagem e comentários sobre a adaptação no fim do post.

Ao explorar as planícies geladas, montanhas e florestas de taiga do extremo norte de Arton, é possível encontrar formações monolíticas cheia de runas élficas, conhecidas como pedras invernais. Estas pedras se elevam como um aviso aos forasteiros de que estão adentrando o território dos elfos do inverno, chamados corretamente de nyss. Apenas os tolos atravessam o território marcado pelas pedras – os nyss não toleram intrusos e os executam a primeira vista.

caçador nyss

Aparência: Elfos do inverno possuem traços comuns aos demais elfos, mas não há como confundí-los. São mais altos que os demais elfos, sua pele é pálida como a neve e seus cabelos são negros, azulados ou quase brancos, geralmente mantidos curtos. Seus olhos variam em tonalidades de azul e violeta.  Muitos trazem em seus rostos tatuagens intrincadas, chamadas suyaric (“letras da pele”), que identificam o indivíduo como membro de uma estilha ou tribo.Posteriormente modificações podem ser feitas na suyaric para expressar feitos importantes, crenças e devoções. Muitas destas tatuagens são mágicas.

Personalidade: Costumam a serem frios e reservados, especialmente com forasteiros. A cultura nyss se baseia nos valores de honra, orgulho e bravura. São um povo rústico, chamados por vezes de bárbaros, mas possuem uma cultura muito rica, sendo hábeis nas artes da carpintaria, da forja, dos artesanatos em couro e dos trabalhos em pedra e gelo.

Sociedade: Os nyss são um povo nômade, dividindo-se em uma dúzia de grandes tribos. Cada tribo é composta por quatro a seis “estilhas”, a unidade básica de sua sociedade, formada por famílias com relação de parentesco próximo. Cada tribo nyss constroi grandes salões de pedra e madeira em pontos estratégicos, por vezes verdadeiras fortificações, que servem de ponto de estabelecimento das estilhas, que de tempos em tempos viajam em direção a outros salões (geralmente quando a caça e pesca escaceiam). Existem basicamente três “classes sociais”: caçadores, artesãos e místicos. Caçadores são responsáveis pela caça, pesca e defesa do território, atuando também como batedores e mensageiros. São em sua maioria rangers ou bárbaros e todos carregam consigo uma claymore nyss. Artesãos são responsáveis por toda manufatura da tribo e pela criação dos cervos gigantes que servem como montaria. Místicos são a menor classe, formada por clérigos de Belyssis, feiticeiros (geralmente da linhagem das neves) e raros druidas, tendo a função de sacerdotes, curandeiros e responsáveis por lidar com quaisquer assuntos sobrenaturais. Exceto pelos deveres, não há distinção entre as classes, e o líder de cada estilha pode vir de qualquer uma delas.

Relações: Nyss são isolacionistas, e não sem motivo, o Grande Norte é um lugar perigoso, habitado por monstros, povos bárbaros e gigantes de gelo hostis. Apesar disso, mantém relações comerciais esporádicas com alguns povos, geralmente trocando seu artesanato por metais e minérios, já que não praticam a mineração (apesar de serem ferreiros incríveis). Forasteiros que atravessem suas fronteiras são mortos imediatamente, a menos que certos protocolos sejam seguidos. Se deseja travar contato pacífico com estes elfos mantenha quaisquer armas cobertas e leve um presente adequado (em geral um artigo de metal obra-prima), declarar seus objetivos em élfico também é aconselhado. Apesar de desconfiados, elfos nyss tratam os hóspedes que acolhem com generosidade.

História: Dizem as lendas que os elfos foram criados por Glórienn em um continente distante a oeste de Arton. Talvez fugindo de alguma ameaça ou mal, parte dos elfos zarparam em seus navios em direção a uma terra prometida por Glórienn, fundando assim o reino de Lenórienn em Arton-sul. Entretanto, nem todos os elfos partiram na esquadra de Glórienn. Por uma série de divergências, alguns elfos romperam com sua deusa, decidindo permanecer em sua terra ancestral e forjar seu próprio destino, estes elfos eram conhecidos como “os relutantes” ou “os infiéis”, e deles os elfos lenoriennos não falam.

Um destes grupos de elfos relutantes acabou decidindo partir de suas terras devastadas, empreendendo uma grande jornada a pé através dos mares congelados do norte, liderados por Nyssor, outrora um artesão renomado, convertido em guerreiro e líder de seu povo durante os anos de angústia. Os elfos iniciaram sua fuga desesperada através das planícies gélidas e sofreram grandes baixas, mas a valentia e determinação de seu líder os impeliu adiante, e foram estas qualidades que chamaram atenção de Belyssis, dama do sopro gélido e deusa-menor do inverno, filha de Azgher e Allihanna (conhecida como Crisádis pelos povos do sul). Ela veio ao encontro de Nyssor e seu povo, ensinando os elfos a sobreviverem nas planícies geladas. Com o tempo, os elfos abandonaram todos os vestígios de seu passado e a deusa-mãe que abandonaram (conhecida entre eles como a “Mãe-tola”), adotando Belyssis como divindade patrona. Tornaram-se elfos do inverno de corpo e coração.

Por fim, os elfos chegaram ao extremo norte de Arton, se estabelecendo ali, onde Nyssor e Belyssis se casaram, sendo aclamados como rei e rainha do agora autonomeado povo nyss. Nyssor morreu séculos depois, lutando contra a terrível dragoa-demônio Glyssingfor, que foi aprisionada sob o gelo graças a união de todos os povos do norte. O corpo do velho rei foi sepultado num esquife de gelo eterno, que todo nyss visita pelo menos uma vez na vida. Aeric, filho de Nyssor e Belyssis, foi nomeado novo rei, posto que detêm até hoje. Após a morte de seu amado a deusa do inverno se isolou no templo das Espirais Estilhaçadas, escondido nas montanhas, vivendo ao lado de seus altos-sacerdotes. Anualmente, no equinócio de inverno, ela desce das montanhas para visitar o túmulo de seu amado e conceder bençãos ao povo que adotou.

Tendência: Elfos do inverno valorizam o espírito livre e o orgulho típico dos povos bárbaros. O ambiente hostil em que vivem os tornou mais rígidos e frios que seus ancestrais, mas ainda assim valorizam os pequenos atos de sacrifício e bondade. Caótico e Neutro e Caótico e Bom são as tendências mais comuns entre eles.

Idioma e Nomes: Os nyss falam o élfico, com poucas diferenças para o élfico falado em Lenórienn, mas apenas os místicos conhecem a linguagem escrita (que para eles é carregada de poder mágico). Os nomes nyss são parecidos com os nomes de elfos (Tormentão, pg. 33), mas costumam a soar mais gélidos (c0m muitos “k”, “z”, “o” e “y”). Alguns nyss aprendem também os idiomas de alguns povos vizinhos, como o gigante e o anão.

Aventuras: De tempos em tempos, alguns nyss partem em missões de comércio ou reconhecimento das regiões fora de suas fronteiras, muitas vezes na companhia membros de outras raças. Alguns também são enviados em missões de extermínio de monstros, muitas vezes sob orientações da própria deusa Belyssis. Sabe-se que o único paladino de Belyssis (que dizem ser um de seus filhos com Nyssor) viaja bastante para fora das fronteiras, sempre envolvido em missões sagradas e aventuras. Rangers, bárbaros, feiticeiros, clérigos e druidas são as classes mais comuns entre os elfos do inverno.

Traços Raciais dos Nyss:

  • +4 Destreza, +2 Sabedoria, -2 Constituição. Elfos do inverno são menos cultos que seus parentes do sul, mas também mais atentos e perspicazes. Apesar de sua resistência ao clima frio do norte, ainda possuem compleição física mais frágil que a maioria das raças.
  • Visão na Penumbra. Um nyss ignora camuflagem (mas não camuflagem total) por escuridão. Elfos podem ver duas vezes mais longe que humanos em condições de pouca iluminação, como luz das estrelas e tochas.
  • +4 em testes de Vontade contra encantamentos. Nyss também são imunes à magia sono.
  • +4 em testes de Percepção e Sobrevivência. Nyss tem os sentidos apurados dos elfos e sabem sobreviver em ambientes selvagens.
  • Resistência a frio 5.
  • Elfos do inverno não recebem penalidades nos testes de percepção quando sob uma nevasca (Tormentão, pg.233), e nem tem seu deslocamento reduzido por andar sob a neve.
  • Todo nyss sabe usar todos os tipos de arcos (curtos, longos ou compostos) e recebe o talento Usar Arma Exótica [claymore nyss]. Eles também recebem o talento Arma Nyss para uma destas armas (à escolha do jogador).
Esquadrão nyss. Bela ilustração de Eva Windermann.

Claymore Nyss

A claymore nyss é uma espada de duas mãos de qualidade obra-prima (+1 nos testes de ataque), cujos segredos de forja são conhecidos apenas pelos ferreiros nyss. Sua lâmina possui 1,5m de comprimento e é gravada com runas élficas, enquanto o cabo de 70cm é decorado com motivos abstratos e possui um pequeno guarda mão circular. Estas armas nunca perdem o fio e sua ligação com seu portador pode despertar nela poderes mágicos (veja o talento Arma Nyss mais abaixo).

O equilíbrio e a graça incomuns da Claymore Nyss permitem que ela seja usada com o talento Acuidade com Arma. Contudo, isto exige treinamento especial, assim ela é uma arma exótica e apenas os que possuírem o talento Usar Arma Exótica [claymore nyss] podem receber os benefícios de Acuidade com Arma.

Todo caçador nyss recebe esta arma na cerimônia de passagem para a vida adulta e alguns misticos também a portam, sendo usada por toda a vida do indivíduo e muitas vezes passadas ao longo de gerações. O preço da claymore nyss representa seu custo para alguém de outra raça adquirir uma destas raras armas. Os nyss raramente vendem alguma claymore e nenhum deles irá se desfazer de suas próprias lâminas por preço algum. Há alguns raros casos de claymores oferecidas como presente a forasteiros como prova de amizade e gratidão.

Claymore Nyss: Arma exótica corpo-a-corpo de duas mãos (tamanho médio); obra prima, custo: 1.000 TO; Dano 2d6 (cortante); Decisivo: 19-20/x2; Peso: 4kg.

Claymore Nyss

Belyssis, deusa-menor do inverno

Conhecida como Crisádis na maior parte de Arton. A Dama do Sopro Gélido é uma das quatro divindades das estações, filhas de Allihanna e Azgher. É adorada principalmente pelos povos do Grande Norte. Entretanto com a morte de Beluhga, seu culto começa a aumentar nas Mts. Uivantes.

Embora seja vista por alguns como uma deusa maligna, Belyssis representa a necessidade de descanso da terra para seu renascimento na primavera. Por ela rezam todos aqueles que enfrentam o frio do inverno, para sobreviverem a provação e reiniciarem o ciclo das estações.

Belyssis raramente sai de seu isolamento no Grande Norte. Ela se apresenta como uma bela elfa nyss já na meia-idade e vestida em trajes nobres. Forma que costuma a adotar tanto entre os nyss quanto entre outros povos. Por vezes ela se despe de formas, surgindo como uma poderosa nevasca ou uma ventania intensa.

Tendência: Neutra.

Domínio: Frio.

Adoradores típicos: elfos nyss, bárbaros do Grande Norte e das Mts. Uivantes.

Símbolo sagrado: um cristal de gelo.

Arma preferida: claymore nyss (a arma de seu marido Nyssor)

Novos Talentos:

Arma Nyss [racial]

Muitos nyss criam uma ligação especial com suas armas, despertando nela poderes mágicos. Estes poderes aumentam conforme o nyss fique mais experiente.

Pré-requisitos: elfo nyss. Você deve comprar este talento no 1º nível de personagem.

Benefício: Você recebe uma arma obra-prima, que pode ser uma claymore nyss ou um arco (curto, longo ou composto). No 5º nível a arma se torna mágica +1, e a cada 5 níveis seguintes o bônus mágico aumenta em +1. Você pode escolher se o bônus da arma será um bônus de melhoria ou um poder especial (descritos no Tormentão, pg.243). A arma só manifesta seus poderes mágicos na mão de seu dono, em outras mãos será apenas uma arma obra-prima.

Filho do Inverno [racial]

Os nyss são conhecidos por sua resistência ao frio, mas você desenvolveu esta resistência a um nível sobrenatural.

Pré-requisitos: elfo nyss, Con 15, Fortitude +10.

Benefício: Sua resistência a frio aumenta para 10.

Montaria Nyss [racial]

Os elfos nyss são conhecidos por cavalgarem os sagrados e graciosos ulks, os cervos gigantes. Você possui um destes animais como montaria e mantém uma ligação especial com ele.

Pré-requisitos: elfo nyss, treinado em Cavalgar (8 graduações).

Benefício: Você recebe um ulk como montaria. Você pode montá-lo sem cela e guiar com os joelhos sem precisar fazer testes de perícia cavalgar.

Cervo Gigante: animal 4, N; tamanho Grande (comprido), desl. 15m*; PV 24; CA 15 (+2 nível, -1 tamanho, +2 Des, +2 natural); resistência a frio 2; chifres +7 (1d8+6), cascos +6 (1d6+6); Fort +6, Ref +7, Von +3; For 18, Des 16, Con 14, Int 2, Sab 13, Car 7. Perícias e Talentos: Atletismo +11, Percepção +8; Corrida, Foco em Arma [chifres]. *Ignora neve como terreno difícil.

Sua montaria adquire experiência junto com você. Cada vez que você sobe de nível sua montaria também fica mais poderosa, recebendo os mesmos benefícios da tabela “Benefícios por nível de Personagem” (Tormentão, pg.45). O bônus base de ataque do ulk é igual ao de um clérigo de mesmo nível, e ela recebe 4 PV (+mod. Con) por nível seguinte.

Caso seu cervo gigante morra, você pode receber outro de sua estilha, mas ele terá as estatísticas de um ulk de 4º nível. Devido a sua maior experiência, a nova montaria progride de forma acelerada: a cada nível que você progride, ela progridirá 2 níveis até alcançar seu nível (passando a progredir de forma normal).

Cavaleiro nyss e seu ulk.

Domínio do Frio [poder concedido]

Pré-requisito: devoto de Allihanna, Beluhga ou Belyssis.

Benefício: Você recebe resistência a frio 5. Além disso, pode expulsar espíritos de fogo e água, e fascinar espíritos de gelo e  ar, de forma semelhante ao talento Expulsar/Fascinar Mortos-Vivos (Tormentão, pg.109).

OBS: Resistência a energia não se acumula, apenas a maior é considerada. Então se você já possui resistência a frio 5 esta não se altera.

Toque Gélido [poder concedido]

Com uma oração você é capaz de canalizar um frio intenso através de suas mãos.

Pré-requisito: Domínio do Frio; habilidade de canalizar energia positiva /negativa.

Benefício: Consumindo uma utilização de canalizar energia você pode realizar um ataque de toque. Este ataque de toque causa dano por frio igual ao dano causado por sua habilidade Canalizar Energia, e deixa o alvo lento por 1 turno. Criaturas que sofram dano tem direito a um teste de Fortitude (CD 10 +metade do seu nível +modificador de Carisma) para reduzir o dano pela metade e ignorarem o efeito de lentidão.

Criaturas feitas de água ou outros líquidos não tem direito a testes de resistência e ficam lentas por 3 turnos.

Artigos relacionados:

Notas de Adaptação: Nos Reinos de Ferro, Nyssor é o deus dos elfos do inverno, mantido congelado para manter-se vivo. Na adaptação associei os elfos-do-inverno a deusa-menor do inverno artoniana: Crisádis, mas como odiei este nome, mudei para Belyssis. Assim na adaptação Nyssor virou o líder destes elfos e marido de Crisádis, enquanto Aeric, que era sacerdote de Nyssor, virou filho deste e atual rei. O dragoa Glyssingfor é um gancho futuro que está em andamento nos Reinos de Ferro (procure por “Legion of Everblight”).

O resto foi simples, troquei o bônus de Int dos elfos por Sab, tornando os nyss melhores rangers e clérigos e troquei o bônus na CD com magias arcanas por resistência a frio 5 (igual a de um qareen da água). A claymore nyss é muito legal, principalmente por poder combá-la com Acuidade com Arma.

As imagens usadas no artigo pertencem a Privateer Press Inc.

Sobre Edu Guimarães
Mestra RPG desde os 10 anos e nunca mais parou. Tormenta foi seu 1º cenário de fantasia medieval, e desde então, seu favorito. É nerd, biólogo e Leal e Bom.

23 Responses to O Grande Norte: Nyss – Os Elfos do Inverno

  1. Shamassu diz:

    Poxa, gostei MUITO da raça, deusa, arma e achei o artigo todo muito sólido. Só uma coisa que me chamou a atenção: tá overpower em algumas partes!

    Os elfos nyss tem bônus que superam em equivalência os dos elfos comuns, os poderes concedidos estão muito poderosos, especialmente para deuses menores, que tem poderes concedidos bem mais fracos.

    E o talento racial para elfos nyss pegarem uma montaria ficou meio sem lógica: para alcançar o pré-requisito dele, o elfo em questão terá de estar no 5° nível, mas ele recebe talento novo no 6°. Tá, é um detalhe muito bobo, mas achei relevante…

    Além disso, acho que seria melhor apresentar o Cervo Gigante como montaria especial disponível a compra, não como benefício ganho sem muito sentido no meio da progressão de níveis. Banir o crescimento da montaria também me parece apropriado, já que ele é um animal comum, sem elo com o elfo. Mas é você quem sabe, não conheço bem a raça, e reconheço que o cervo iam ficar pra trás conforme o elfo progredisse sem essa relação.

    Achei o excesso de Resistência a Frio problemático. Geralmente as armas aplicam 1d6 de dano de frio a mais, então ele já estaria praticamente imune a esse dano com sua Resistência a Frio 5 racial. Pegando o talento, ele ficaria muito resistente mesmo a efeitos de frio, e se for devoto de Allihanna, Beluhga, ou Belyssis, então…

    Entrando nesse assunto, achei que o Toque Gélido ficou bem equilibrado. Só o detalhe que ser um poder concedido de deuses menores que não me pareceu muito certo, como falei.

    Ah, já ia esquecendo: no Domínio do Frio, fala em Expulsar/Fascinar criaturas com descritores fogo e frio, respectivamente. Mas que descritor é esse!? Não vi descritores elementais em criaturas do TRPG, nem os elementais!

    Enfim, desculpa ser tão chato, gostei muito do artigo… Ah, e lembrando, a parte do Grande Norte ainda não acabou oficialmente, talvez seja prolongada por mais uma semana, já que resolveram fazer temas quinzenais no fórum.

    Abraço!

    • Edu Guimarães diz:

      Caramba Shamassu, vc acaba de bater o recorde de maior comentário do blog! Bem, vamos as dúvidas.

      – Os elfos comuns no TRPG recebem +4 Des, +2 Int e -2 Con. Os Nyss só trocam o bônus de Int por Sab. Está equivalente.

      – Quanto aos poderes concedidos. Devotos de Beluhga já recebiam resistência a frio 5 como poder menor no Panteão. De fato, deuses menores não costumam oferecer talentos divinos como Toque Gélido, mas eu tomei uma “licensa poética”, afinal ela é filha de 2 deuses maiores! Os poderes de expulsar/fascinar criaturas de fogo/gelo é equivalente aos domínios elementais do D&D 3.5, e provavelmente foram excluidos do TRPG por serem complicados e raramente usados. Eu o coloquei para que o talento ficasse atraente para nyss e outras criaturas que já possuem resistência a frio 5.

      – O talento racial de montaria é uma opção mecânica de dar uma montaria a um jogador, assim como talento Arma Nyss e a habilidade espadas ancestrais do samurai são opções mecânicas para oferecer armas mágicas aos PJs. EM TRPG os personagens recebem talentos a cada nível ímpar, então no nível 5 um PJ nyss já pode comprá-lo. Esta restrição de nível é para nivelar com a habilidade Montaria Sagrada do paladino. No entanto a questão da progressão realmente ficou forçada, vou dar uma editada no texto para tornar mais coerente.

      – A resistência ao frio dos nyss substitui o bônus de +2 na CD das magias arcans dos elfos comuns. Qareens descendentes de gênios da água recebem resistência 5 a frio e ácido, então acho que está equilibrado com as raças do TRPG. E sim, a idéia é que devotos de deuses do gelo sejam praticamente imunes ao frio, mas é apenas 1 tipo de dano de energia, então não chega a desequilibrar.

      – De fato não existe descritores frio e fogo para criaturas do TRPG. Vou reescrever esta parte para expulsão de espíritos de fogo e frio, e vou deixar o problema de decidir o que é um espirito de fogo e frio a encargo do mestre😛

      • Shamassu diz:

        Weeee, eu ganho um biscoito? *__*

        -Sobre os elfos: estava falando só das habilidades raciais mesmo. E levando em consideração que os qareen podem receber essa mesma resistência, retiro o que disse.

        -Nossa nem sabia dessa da Beluhga Oo Mas se for levar em consideração que Belyssis seja tão poderosa quanto Beluhga, torna-se plausível. Só não imaginei que ela teria tanto poder assim o_o

        -Falha minha, confundi o par com o ímpar x_x Mas ainda acho que é diferente ganhar armas de ganhar uma montaria. Até porque as opções oficiais pra tal (talento regional de Zhakarov e habilidade de classe do samurai) são bem específicas: uma precisa ser adquirida no primeiro nível e a segunda é habilidade de classe. Então deixar como talento racial, mesmo sendo no nível que está, me pareceu meio desequilibrado o_o

        -Tá, considerando que o Domínio do Fogo dá Resistência a Fogo 5, eu deixo passar😄 Só essa habilidade de manipular criaturas desses elementos que tá me bolando… E deixar a cargo do mestre é osso, o jogador só vai usar essa habilidade umas duas vezes na campanha, a menos que ela tenha muita presença de elementais…

        Bem, como falei, adorei o artigo, mantenha o bom trabalho /o/

  2. Criançada, vamos bugar a cabeça do mestre que deixou o jogador ser um elfo nyss? *vamooooos*
    Criem um Samurai Elfo Nyss com o Talento Arma Nyss e mostre aquele porque você tem uma arma +2 no 1º nível, +5 no 5º, +8 no 10º, +11(épicaaaaa) no 15º e +15 no 20º !!! Diversão garantida!

    Tá bom, essa foi minha maneira retardada de dizer que eu estou com sono porque são 1 da manhã e eu to lendo matérias de TRPG e pensando coisas ruins do nume. O intuito real era pedir uma explicação no caso citado acima (samurai com o talento arma nyss) e que o que eu consegui ler está muito bom.

    E além de tudo, é uma maneira errada de expressar que eu estou LOUCO para mestrar TRPG e não consigo junto um maldito grupinho de 4 pessoas pra jogar >_<

    Então é melhor eu me despedir antes que eu comece a ter surtos psicóticos nos comentários do blog irmão/rival da Montanha dos Monstros.

    Cyaz!
    E compre batom !
    õ.o' ?

    • Edu Guimarães diz:

      Quaresma, quando vc estiver menos bêbado de sono vai lembrar que bônus mágicos e de melhoria NÃO se acumulam, apenas o maior bônus é considerado. Além disso, arma nyss tem como pré-requisito um arco ou claymore, enquanto espadas ancestrais são restritas a armas tamurianas.

      • É, o sono me fez achar que o bônus do talento e da classe samurai se acumulariam, o que não acontece porque o talente não especifica isso. E sobre o tipo de arma não ser tamuraniano, eu apenas considerei a matéria do Gruingas sobre samurais não orientais oficial =p E convenhamos, essas espadas que aparecem na foto são katanas com umas firulinhas extras, pra não dizer que é igual =P
        Agora esquecendo minhas aventuras de bêbado de sono (e da sensação de ressaca quando eu acordei, sem a enxaqueca e a fotosensíbilidade) vamos ao resto do post que agora eu li sóbrio.
        A montaria nyss, quando uma morre e você pega outra, num faltou especificar que o nível máximo dela seria o Nível do personagem -1? Acho isso porque considerei um personagem que pegue esse talento no nível mínimo, no 5º, e a montaria começa com 4 níveis de animal, ou seja, nível do personagem -1.
        E sobre o domínio do frio, que eu acho que vc adaptou de um talento 3.5 por aí (eu eu já devo ter visto em algum momento), ele só expulsava ESPÍRITOS(elementais e outros extraplanares temáticos) do fogo mesmo? não incluía criaturas normais “com o descritor fogo”, tipo gigantes do fogo, azers(livro dos monstros páginas 28 e 29) e, vamos exagerar um pouco aqui, hidras e dragões?
        De resto, tá tudo muito bom mesmo. Bem cara de matérial oficial mesmo(coisa que eu não consigo fazer com meus textos). Bom trabalho mesmo.

        E para manter o bom humor e não jogar a piada acima no lixo, substituia o elfo nyss por um nativo de Zhakarov e finja que acumula(na verdade, excluindo o overpower extremo, eu nem vejo pq não acumularia). A risada e o mestre no manicômio são garantidas!
        😄 Cyaz, vou lá votar =p

  3. Shamassu diz:

    Como o Quaresma comentou das armas, não seria melhor deixá-las como talento para 1° nível?

    E sobre acumular, não acumula, porque a habilidade de classe do samurai lhe dá uma arma mágica, a de Zhakarov dá outra e a Arma Nyss dá outra.

    Acho que ficaria melhor colocar como talento regional E racial a arma nyss, para não deixar que qualquer elfo nyss resolva pegar o talento quando der na telha, sendo restritos a gastar seu talento de primeiro nível com a arma.

    • Edu Guimarães diz:

      De fato, o talento só pode ser comprado no 1º nível. Alteração feita.
      PS: Shamassu, vc acaba de fazer o 50º comentário do blog.

      • Shamassu diz:

        Ok. E NOSSA, DOUBLE VICTORY!! Agora quero dois biscoitos! Ou um recheado…😄

        Ah, um detalhe que eu esqueci de comentra: a Claymore Nyss poder aproveitar Acuidade com Arma não ficou apelão demais, visto o dano insano dela?

      • Edu Guimarães diz:

        Sim, ficou levemente apelão (já que você ainda tem que comprar uma pá de talentos), mas esse é o charme da arma, não dá pra tirar. Este também é um dos problemas de adaptações: nos Reinos de Ferro os jogadores tem acesso mais fácil a armas que causam mais dano, sejam mecânicas ou de fogo, e os nyss não usam tais armas.

        Estou pensando em formas de minimizar este desbalanço. Talvez tirar Foco em Arma como traço racial dos nyss ajude. A habilidade de andar na neve já equilibra com os elfos comuns (que ganham foco em arma), mas torna os nyss mais restritos a ambientes gelados.

      • “Você recebe uma arma obra-prima +1, que pode ser uma claymore nyss ou um arco (curto, longo ou composto). No 5º nível a arma se torna mágica +1”
        Não entendi isso, no 1º nível ela é +1 e no 5º vira +1? õ.o Me explica isso, por favor!

      • Edu Guimarães diz:

        He, vícios do D&D 3.x

        Seguinte, no 1º nível vc recebe uma arma obra-prima, que lhe confere +1 de bônus nos ataques. No 5º nível a arma torna-se mágica +1, e vc recebe +1 no ataque e no dano, ou vc pode gastar esse bônus em um poder especial (como congelante).

      • Ah tá. Então tira esse +1 depois do obra-prima, que foi ele que causou a confusão. E interessante que você pode ter uma arma com poder especial sem ser obrigado a ter um bônus de aprimoramento +1 antes, tipo uma arma afiada, e não obrigatoriamente arma +1 afiada. Pelo menos é assim que tá no TRPG(acabei de olhar pra conferir xD).

      • Edu Guimarães diz:

        Correção feita.

  4. Seraphyrot diz:

    nos talentos raciais nao poderia ser adicionado o talento: fio do inverno???
    ou algo parecido;
    pre requisitos;
    ser um nyss(, saber usar claymore nyss, foco em arma, acuidade com arma e ter bba +3.
    beneficios; voce pode uasr sua destreza no dano ao inves de força!!

    tá agora estou boiando:
    bom armas ancestrais de um samurai se aplica a qualquer arma!!!(caso de uma katana se voce for um devoto de lin-wu)
    entao a habilidade de classe e a habilidade do talento nao somaria?????

    • Edu Guimarães diz:

      Oi Seph, obrigado por comentar

      Eu respondi essa sua pergunta no Fórum da Jambô, mas vou repetir o q escrevi lá:

      Fio de inverno é um talento do Sem Trégua Vol.1, quando não havia o lance do Acuidade com Arma na claymore. Não sei se foi lançado antes do Guia do Personagem, mas ele não consta neste último, e eu optei por usar a descrição da arma do Guia. Como a claymore já se beneficia do Acuidade com Arma, já está bem apelona, adicionar o bônus de destreza no dano também passaria dos limites. Por isso optei por não adaptar este talento.

      Nos comentários acima eu falo sobre a apelação do Acuidade com Arma sozinho e dos problemas de adaptação de um cenário para outro, dá uma olhada.

      Quanto a questão do bônus cumulativo com a arma samurai: já respondi acima e repito: bônus de melhoria de diferentes fontes NÃO se acumulam, logo não é possível ter uma katana que se beneficie de armas ancestrais e o talento, apenas valeria o maior bônus, mas você pode ter as armas de samurai e uma 3ª arma que se beneficiaria do talento, se desejar.

      • Seraphyrot diz:

        saiu um sem tregua aqui no brasil que este talento era para claymore nyss e tinha como requisito acuidade com armas!!
        por isso que eu falei sobre este talento.

        e o fato de usar dex no dano nao acho tao apelado pois, voce preciza de uma infinidade de talentos para poder fazer isso enquanto quem usa força pode faser normalmente, e podem adicionar duas vezes o mod de for com golpe com duas maos enquanto nao existe nada igual para dex!!

        que desculpe eu acho isso tao apelado quanto um elfo ranger com dex alta e uma for consideravel usando um arco composto adicionando a dex no dano!!!

      • Edu Guimarães diz:

        O problema é que existem uma série de talentos que melhoram o dano das armas com acuidade (pra compensar seu baixo dano): Ataque Sagaz e Ataque Preciso. Acumulados com Golpe de Duas Mãos, 2d6 de dano, e com um personagem só focado em Destreza (sem deixar For 10, dá facilmente pra deixar Des 22, ainda mais se for elfo), ficaria desequilibrado ao meu ver. Para que ele dê um pouco mais de dano teria que investir num 2º atributo, provavelmente diminuindo o investimento em outros, equilibrando.

        Além disso, eu não vejo Fio de Inverno como um talento que traga um diferencial para o personagem (compensando uma fraqueza que o tornaria menos atrativo, por exemplo), na minha opnião é apenas um talento pra “combar”. Mas é só minha opnião, se vc for mestre, adicione na campanha por sua conta e risco.

  5. Seraphyrot diz:

    quanto ao talento arma nyss:
    1º a parte do descritor onde diz : voce de comprar no primeiro nivel , em pre-requisitos, nao poderia estar em um descritor especial: este talento so pode ser adquirido no 1º nivel??

    2º voces nao acham o char ter duas armas obra prima no primeiro nivel um tamto apelao???(que posteriormente se tornarão magicas +4 ou de acordo com a vontade do jogador)

    3º ao inves disso nao seria melhoro nyss receber uma claymore de seu clã ou sei lá (ja que é uma arma recebida quando cumprem um rito de passagem ou seila!!!) e ao inves de terem arma nys como talento bonus racial ter foco em arma???
    (e os arcos geralmente seriam de obra prima na regiao, pois eles utilizam materias mais resistentes ou exoticos, a montagem de um arco obra prima para eles seriam mais barata!!!
    e o talento ter os pre requisitos:
    elfo nyss, ter proficiencia com arcos (curto, longo ou composto) ou claymore nyss, foco em arma.
    beneficios:
    escolha uma arma que receba os beneficios do talento foco em armas, no 1º nivel esta arma recebe um bonus magico de +1, no 5º nivel e a cada 4 niveis(9,13, 17)a arma recebe um novo bonus que pode ser como um bonus de +1 ou uma habilidade a escolha do jogador.

    especial 1: necessariamente o 1º bonus tem que ser +1 de encantamento, os proximos podem ser qualquer um ou um bonus ou habilidade.

    especial 2: este talento só pode ser comprado no primeiro nivel, e se aplica apenas a uma arma que se beneficie do talento foco em arma.

    acho que desta forma fica menos apelado!!!
    pois no nivel 20 o cara ter 2 armas obra prima +4 de graça, por bonus de um talento é meio foda nao!!

    bom é isso

    • Edu Guimarães diz:

      1° – Poderia, mas faz diferença? (vou procurar o padrão em Tormenta)

      2° – Você entendeu mal, o talento Arma Nyss fornece apenas UMA arma mágica, ou claymore nyss, ou arco obra-prima.

      3° – Eu já mudei o talento racial dos nyss 3 vezes, e realmente fico em dúvida neste quesito. Talvez seja melhor colocar a opção de ou Usar Arma Exótica OU Foco em Arma (um arco).

      especial 1 – A exceção do samurai, nenhum personagem de TRPG tem acesso a armas obra-prima, quanto mais armas mágicas (geralmente acessíveis a partir do 5° nível). Por isso o talento fornece primeiro uma arma obra prima, e a partir do 5° nível um bônus de encantamento, que pode ser para melhoria +1 ou poder especial (não há regras no TRPG q restrinjam).

      especial 2 – O nyss poderia ter uma arma obra prima da sua raça sem ser especializado nela, a arma racial é um fluff legal e custa um talento, se ele for de uma classe combativa, vai querer melhorá-la com Foco.

      • Seraphyrot diz:

        2º pelo o que eu estava olhando o nyss ganha o talento arma nyss de graça!!
        o que acontece no mesmo talento nao esta especificado que pode ser adquirido apenas uma vez ou se pode ser adquirido mais de uma vez!!
        o que ocasiona de jogadores poderem comprar mais uma vez este talento!!!
        ficando entao com 2 taentos (logo ganham duas armas obra prima e magicas!!!)

        e pelo fato de serem talentos raciais acho que deveria ser comprado como talentos e nao dado de graça!!!(por isso digo que ele deveria ganhar foco em arma!!)
        lembrando que ele ja sabe utilizar uma arma exotica!!!

        eu tive uma ideia que talvez poderia ajudar:

        na criaçao do char ele escolhe entre duas armas uma claymore nyss ou um arco nyss(vou descrevelo depois) e recebe foco nesta arma(ja que ele treinou feito um louco com esta arma!!!)

        arco nyss;
        arma exotica de distancia. duas mao (medio). obra prima custo 1.000 TO
        dano 1d10 X3 alcance 54m
        esta arma é um arco longo composto mais resistente e que possui um poder destrutivo maior que os arcos longos comuns, pois é muito utilizado em caças durante nevascas(ou coisa parecida)

        desta forma o talento arma nyss seria um talento para ser no primeiro nivel e poderia dar bonus magico igual descrito anteriormente!!

        e nao ficaria tao fora das outras raças, pois elas nao ganham talentos raciais ou seja que dependa do descritor [raça] nos prerequisitos!!

      • Edu Guimarães diz:

        Como eu já disse antes, vou considerar sua sugestão. Provavelmente vou trocar Arma Nyss pela opção de escolher entre Usar Arma Exótica (Claymore) OU Foco em Arma (um arco).

        – A regra padrão é que vc só pode comprar um talento uma vez, a menos q esteja especificado o contrário na descrição.

        – Nada de bônus mágico na arma no 1° nível, é desequilibrado, pois este bônus subiria para +2 no 5° nível, e em TRPG personagens só tem acesso a itens +2 a partir do 9°-10°. A progressão da arma tá equilibrada do jeito que está.

        – Quando criei o post, eu até pensei em fazer um arco exótico semelhante ao sugerido por vc , mas acabou ficando de fora. É uma sugestão interessante.

  6. Fred diz:

    Opa boa tarde, eu queria saber se você fez alguma classe de prestigio em volta dessa raça…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: